Especialidades

Fisioterapia na
Estética Feminina

Selecione abaixo como podemos lhe ajudar

Eliminação de Gordura Localizada

Você já deve ter se perguntado por que a gordura localizada é tão difícil de ser eliminada. Isso acontece porque o nosso corpo acredita que vai precisar dessa energia em algum momento, fazendo com que seja mais difícil de eliminar. É aí que entram os recursos da saúde estética. Vamos entender melhor abaixo.

O nosso corpo é revestido por 2 camadas de pele e, logo abaixo, temos uma camada de gordura. Essa gordura tem a função de proteger o nosso corpo contra agressões externas, além de acúmulo de energia e regulação térmica.

O que excede no nosso corpo é estocado nessa camada para uso futuro. Porém, quando há um acúmulo exagerado, o nosso corpo começa a apresentar formas que não nos agrada esteticamente.

Os locais onde acumulamos gordura é diferente de acordo com a raça, região do planeta e/ou sexo. Mas de forma geral, os homens acumulam mais gordura nos troncos e as mulheres acumulam mais gordura nos quadris.

A gordura localizada é mais resistente à eliminação, por isso podemos contar com recursos não invasivos para estimular a quebra dessa gordura e o aumento do metabolismo local.

 

Alguns desses recursos podem ser: a criolipólise; o ultrassom focado; a tecarterapia; a eletrolipólise.

 

Mas e agora, qual recurso escolher? Isso vai depender do objetivo principal e da avaliação das profissionais, mas é interessante combinar os recursos para potencializar os resultados.

 

Vale ressaltar que os tratamentos funcionam melhor em conjunto e é sempre interessante aliar os tratamentos com dieta adequada, exercício físico e cuidados em casa (homecare).

Combate à Flacidez e às Estrias

Nossa pele é o órgão mais extenso e ele possui função de proteção do corpo contra agentes externos. A pele é formada, em sua camada mais externa, por células que estão em constante renovação. É na camada mais interna que encontramos o famoso colágeno e elastina, células que são responsáveis por dar sustentação, firmeza e elasticidade à pele.

 

Quando envelhecemos, quando temos certas doenças ou quando fazemos uso constante de alguns medicamentos, a renovação da pele se torna mais lenta (ou mais rápida, em alguns casos) e a pele perde o poder de sustentação e elasticidade. Por consequência, a pele se torna flácida.

 

Felizmente, existem recursos dermato funcionais que podem reverter esse quadro, sendo eles: o microagulhamento; a tecarterapia ou radiofrequência.

Esse tipo de flacidez pode confundir com a flacidez de pele, mas é bem fácil distinguir durante a avaliação fisioterapêutica.

 

A flacidez muscular aparece quando o músculo não é bem trabalhado, seja por falta de estímulo ativo, seja após um período de imobilização do paciente (após uma lesão, por exemplo).

 

Um dos recursos que mais se utiliza para esse tratamento é a corrente russa, que faz a ativação da musculatura de forma não invasiva. É importante ressaltar que, muitas vezes, esses dois tipos de flacidez aparecem juntos e a solução é combinar os recursos, além do tratamento em homecare e a utilização da cosmetologia.

Como o próprio nome diz, as estrias aparecem após acontecer alguma distensão (estiramento) na pele que pode ser mecânica, por consequência do uso de alguns medicamentos, por ganho de peso excessivo, por estar no período gestacional, entre outros. O estiramento faz com que as fibras de colágeno e elastina se rompam. Geralmente acontece nos dois lados do corpo e elas podem surgir em várias colorações: brancas, arroxeadas, vermelhas. A boa notícia é que elas são tratáveis em todas as fases, porém pode variar o resultado final.

 

De maneira geral, o tratamento das estrias com o microagulhamento, a tecarterapia ou a endermologia vai fazer com que haja melhora na aparência, ou seja, o tom da estria tende a ficar mais uniforme com o tom da pele e a espessura e tamanho da estria diminui.

 

O tratamento das estrias de distensão é longo, então a(o) paciente precisa manter os cuidados em casa durante todo o período.

Combate à Celulite

O que é a Celulite?

A celulite é causada por diversos fatores: acúmulo de gordura, inflamação, edema (inchaço), estiramento das fibras de colágeno e elastina. Sendo assim, o tratamento da celulite é multifatorial e multidisciplinar, sendo que ela nunca vem desacompanhada de outras disfunções estéticas.

É muito comum pacientes com queixas de celulite e gordura localizada ou celulite e flacidez de pele ou até celulite e estria.

Para isso, nós somamos recursos: cosmetologia (tópica e/ou oral), dieta, tratamento fisioterapêutico e exercício.

Os recursos fisioterapêuticos podem ser: a drenagem linfática, o ultrassom focado, a tecarterapia, a endermologia.

Quais tratamentos escolher? Isso vai depender da avaliação das profissionais e do tipo de celulite, já que existem vários.

Drenagem Linfática da Cabeça aos Pés

Benefícios da Drenagem Linfática

Relaxamento corporal; Melhora no funcionamento do sistema imunológico; Eliminação de toxinas e ácidos graxos; Melhora do contorno corporal; Combate à celulite; Diminuição da inflamação; Combate ao inchaço e retenção de líquidos; Reduzir hematomas e prevenir aderências pós-cirúrgicas; Ajuda na recuperação de lesões articulares e musculares; Melhora no funcionamento do sistema excretor.

O sistema linfático é composto por diversos vasos e pequenas estruturas (linfonodos) que tem o objetivo de drenar o líquido do corpo e levar para o sistema circulatório, para que possa ser distribuído pelo corpo ou eliminado.

 

Funções do sistema linfático: transporte do líquido (linfa), eliminação de toxinas, absorção dos ácidos graxos e equilíbrio dos fluidos corporais, além de auxiliar o sistema imune corporal.

 

Essa rede de vasos e linfonodos está presente em todo o corpo, por isso é imprescindível que a drenagem linfática seja feita da cabeça aos pés, literalmente, ou seja, no rosto, tronco, braços, pernas, pés e costas. Também utilizamos os benefícios dos óleos essenciais para potencializar os tratamentos e melhorar a experiência da drenagem linfática.

Limpeza de Pele com Peeling de Diamante

Esse tratamento é bem conhecido e é um dos primeiros recursos que utilizamos em consultório por alguns motivos: conhecer a pele da(o) paciente e preparar a pele para outros procedimentos.

A limpeza pode ser feita em qualquer tipo de pele e os objetivos são: eliminar células mortas; renovação celular; melhorar o aspecto da pele; controlar a oleosidade; melhora da hidratação, nutrição e oxigenação da pele; retirar impurezas como comedões e miliuns; descongestionar, revitalizar e uniformizar o tom da pele; eliminar radicais livres e manter a saúde da pele.

A frequência desse tratamento varia de acordo com o objetivo terapêutico e a combinação ou não de outros tratamentos, mas, no geral, é feito a cada 28 – 40 dias.

Parte essencial da limpeza de pele, o peeling de diamante está presente em diversos tratamentos faciais com o principal objetivo de remover as células mortas e facilitar a extração de comedões (cravos). Porém, o peeling de diamante também possui outros benefícios: estimular a renovação celular; controlar a oleosidade; remover impurezas; remover manchinhas superficiais; atenuar rugas e linhas de expressão; estimular a produção de colágeno e elastina (muito utilizado em casos de estrias corporais); atenuar cicatrizes de acne; entre outros.

Cada pele tem a sua particularidade e todo tratamento é individualizado. Para isso, se utiliza cosmetologia específica para cada tipo de pele, porém, a sequência do tratamento geralmente é a seguinte: higienização da pele; esfoliação com peeling de diamante; preparo da pele para extração (emoliência); extração dos comedões e sujidades; tonificação; máscara e aplicação de produtos específicos para a pele; aplicação de filtro solar. A finalização pode ser feita com máscara em creme, argilas, óleos essenciais ou até com um peeling químico.

Terapia de Rejuvenescimento Facial

Uma das principais queixas no consultório é sobre o envelhecimento facial, algo que é fisiológico, ou seja, é normal que aconteça; entretanto, existem recursos que retardam ou que amenizam essa condição.

Através de alguns efeitos intrínsecos (do próprio corpo) ou extrínsecos (como hábitos, medicamentos, sol) as nossas células vão perdendo a capacidade de se renovarem, por isso o nosso colágeno, elastina e outras células que dão preenchimento à pele perdem a qualidade, deixando visível os sinais de envelhecimento.

Como é algo constante e fisiológico, o nosso corpo está sempre “envelhecendo”, então o cuidado deve ser diário e por muito tempo, senão para sempre.

Um dos cuidados principais para evitar o envelhecimento ou para se obter sucesso nos tratamentos é o uso adequado do filtro solar. O tratamento deve ser sempre continuado em casa (homecare) com a cosmetologia tópica ou oral (os nutracêuticos) e geralmente há períodos de revisão.

Para o fotoenvelhecimento podemos utilizar os seguintes recursos fisioterapêuticos: microagulhamento; tecarterapia; peeling químico; peeling de diamante.

A Mágica do Microagulhamento

O microagulhamento é um tratamento bem visado porque muitas famosas realizam pelos diversos benefícios que ele traz. Mas é preciso ter alguns cuidados ao realizar essa técnica porque ela é minimamente invasiva, com isso, traz alguns riscos. A biossegurança, nesse caso, é essencial. Para começar, o material é estéril e descartável, o que explica o valor agregado. Além de ser uma técnica que traz diversos benefícios! Vamos entender um pouco mais.

O microagulhamento realiza pequenas perfurações na pele, sem machucá-la, fazendo com que o corpo estimule um processo de regeneração do tecido formando colágeno e elastina de qualidade. Sendo assim, é um tratamento que podemos utilizar onde o objetivo é melhorar aparência e sustentação da pele: fotoenvelhecimento, rugas e linhas de expressão, cicatrizes de acne, cicatrizes hipotróficas, estrias, flacidez de pele. Somado à técnica, podemos administrar fármacos nessas perfurações para fazer com que a pele absorva muito mais e potencialize o resultado. Visto isso, esses são outros tratamentos que podemos fazer com o microagulhamento: alopecia (queda de cabelo), cicatrizes, manchas, poros dilatados, pele ressecada, cicatrizes de queimadura e pós-cirúrgicas.

Benefícios do Peeling Químico

Peeling significa, do inglês, “to peel”, descascar. Significa que é um método que promove a retirada de uma ou mais camadas da pele. Os tipos de peeling mais conhecidos são os mecânicos (peeling de diamante e peeling de cristal) e os químicos.

O peeling químico faz essa remoção da pele com algum agente (geralmente um ácido). O sucesso do tratamento e o objetivo do alvo na pele vai depender do tipo de ácido, da concentração, do pH e, principalmente, da preparação da pele antes e dos cuidados após a aplicação. Ou seja, a(o) paciente faz um pré-tratamento em casa, faz a aplicação em consultório, segue com o tratamento em casa e depois volta para a revisão. Essas etapas também são importantíssimas no microagulhamento.

Eliminar as camadas danificadas da pele; controlar a oleosidade excessiva ou reparar pele desidratada; renovação das células; estimular o fibroblasto, neocolagênese (produção de colágeno, elastina e ácido hialurônico) e melhora da irrigação sanguínea; reorganização tecidual; redução do fotoenvelhecimento; discromias (hipo, hiper, melasma, efélides, manchas senis); controlar e reduzir acne comedogênica; cicatrizes de acne; preparo da pele para receber outros procedimentos; óstios (poros) dilatados; cicatrizes de acne; melhorar aparência de estrias; olheiras; reduzir rugas e linhas de expressão; produzir efeito lifting.

Colaborando no Tratamento da Alopécia

A alopécia é uma condição em que faz o cabelo cair ou diminuir sua densidade em alguns pontos estratégicos no couro cabeludo ou aleatoriamente, dependendo da causa. Independente do local, é uma condição que traz insatisfação estética para muitas mulheres e podemos reverter esse quadro através de medicação com a endocrinologista e com recursos da fisioterapia dermatofuncional.

A fisioterapia dermatofuncional pode utilizar recursos da cosmetologia (óleos essenciais, argilas, nutracêuticos, dermocosméticos) e recursos da eletroterapia: alta frequência, led e laser de baixa potência, microagulhamento.

O principal objetivo do tratamento fisioterapêutico é promover a nutrição do fio e oxigenação e nutrição do bulbo capilar. Através de um tratamento completo e bem feito, podemos obter resultados maravilhosos.

Dra Eloisa Eleen Reis

Fisioterapeuta Dermato Funcional e Cosmetóloga

Iniciar Conversa
Olá, como podemos lhe ajudar?